Civis em fuga de Ras Lanuf batida por raides aéreos das forças de Khadafi

Os últimos civis que ainda permaneciam na cidade petrolífera de Ras Lanuf, na Líbia oriental, puseram-se esta manhã em fuga poucas horas antes de novos ataques aéreos das forças leais ao líder líbio Muammar Khadafi incidirem sobre as linhas rebeldes que ali tomaram posição, após terem perdido ontem a localidade vizinha de Benjawad.

Pelo menos dois ataques aéreos foram feitos contra postos de controlo da rebelião, os quais responderam com artilharia antiaérea, sem que tenham ocorrido vítimas mortais, avançam as agências noticiosas. Já ontem as forças de Khadafi tinham fustigado esta cidade portuária petrolífera da Líbia Oriental, sem então serem igualmente relatadas quaisquer vítimas.

Ao amanhecer, em menos de 15 minutos, dezenas de veículos abandonaram a cidade em debandada, em direcção a Brega, outra cidade petrolífera, mais para Leste, que se encontra sob o controlo da rebelião desde a semana passada. “Disseram-nos que eles [as tropas de Khadafi] prendem as pessoas e as levam e que, por isso, devíamos partir quanto antes”, explicou um residente de Ras Lanuf ao correspondente da agência noticiosa francesa AFP, já com o carro em marcha, os dois filhos sentados no banco traseiro.

Gheriani afirmou ainda que as forças rebeldes têm neste momento cerca de 17 mil combatentes espalhados pela região em volta da cidade de Ajdabiya, na Líbia oriental, para Leste das cidades petrolíferas de Brega e Ras Lanuf, e onde se encontra uma importante base militar com toneladas de armamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s